A RELEVÂNCIA DA ATENÇÃO PRÉ-CONCEPCIONAL NA SAÚDE MATERNO INFANTIL

Elma Rafaela de Souza

Resumo


Na maioria dos casos uma gravidez não planejada ou diagnosticada precocemente faz com que muitas mulheres acabem expondo seu feto a riscos como substâncias de abuso, medicamentos ou doenças maternas mal controladas. Mediante isso, tem crescido as estratégias para a implementação da consulta pré-concepcional que tem o intuito de contribuir ainda mais para a melhoria dos índices de morbimortalidade materna e infantil. Nesta perspectiva, esse estudo tem como objetivo “Compreender a importância da atenção pré - concepcional na saúde materno infantil”. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, onde foi realizado o levantamento sobre a relevância da atenção pré-concepcional na saúde materno infantil, processado em bases de dados nacionais que contem artigos e dissertações. As palavras chaves utilizadas nas janelas de buscas eletrônicas foram: saúde da mulher, pré-concepcional, enfermagem. A saúde reprodutiva implica que as pessoas possam ter uma vida sexual segura e satisfatória, e que possa decidir se, quando e com que frequência ter filhos. As consultas pré-concepcionais tem como principais objetivos determinar o risco concepcional, por meio da história reprodutiva, familiar e médica, avaliando se não tem nenhum risco fetal para que ocorra a gravidez nesse momento. Em vista disso, que foi demonstrado nos estudos realizados, constata-se que a atenção pré-concepcional tem demonstrado ser um fator importante para um melhor prognóstico da gravidez e mesmo do parto, sendo essencial na saúde materno infantil.


Texto completo:

PDF

Referências


AFONSO, A.R.M. Satisfação da mulher que recorre a consulta de enfermagem pré concecional. Dissertação apresentada a Universidade Fernando Pessoa- Licenciatura em enfermagem, Ponte de Lima, 2012. Disponível em: < https://bdigital.ufp.pt/bitstream/10284/3484/7/T-AnaAfonso.pdf > Acesso em: 10 abr 2018.

BACELO, T.M; LOPES, M.S. Antecipar a Vida: Consulta Pré-concepcional – Caracterização das puérperas do Hospital de Santo André –Leiria. Rev Portuguesa Clinica Geral, 2009. Disponível em: < http://rpmgf.pt/ojs/index.php/rpmgf/article/view/10586/10322 > Acesso em: 20 mar 2018.

BORGES, Ana Luiza Vilela et al. Preparo pré-concepcional entre mulheres brasileiras e a relação com o planejamento da gravidez . Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v. 50, n. 2, p. 208-216, apr. 2016. ISSN 1980-220X. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2018.

CARDOSO, D.H.F. A consulta pré-concepcional: um desafio à assistência integral à saúde da mulher em idade reprodutiva. Dissertação apresentada a Universidade do Mindelo- Licenciatura em Enfermagem, Mindelo, 2014. Disponível em: < https://core.ac.uk/download/pdf/38682214.pdf >. Acesso em: 10 abr 2018.

MOURA, E.R.F.; EVANGELISTA,D.R.; DAMASCENO, A.K.C. Conhecimento de mulheres com diabetes mellitus sobre cuidados pré-concepcionais e riscos materno-fetais. Rev. esc. enferm. USP, São Paulo, v. 46, n. 1, p. 22-29, fev. 2012 . Disponível em: . Acesso em 20 abr 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2359-1269v5n22018117

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Elma Rafaela de Souza

INDEXADORES:

 


Eixos Tech, Passos, MG, Brasil. e-ISSN: 2359-1269

Classificação Qualis: B4

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado por Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.