DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM IDENTIFICADOS EM GESTANTES DE ALTO RISCO: AS NECESSIDADES PSICOSSOCIAIS EM FOCO

Celma Aparecida Barbosa, Jacqueline de Souza

Resumo


Introdução: A avaliação profissional de gestantes de alto risco deve considerar os aspectos fisiológicos do
quadro apresentado, mas também os fatores psicossociais geradores de sofrimento psíquico, haja vista que a
mulher se encontra em um período de instabilidade emocional e de inseguranças sobre o que acontecerá
após a gestação. É importante que a equipe de saúde atente-se para asnecessidades psicossociais de gestantes
de alto risco em virtude do ciclo gravídico puerperal ocasionar mudanças fisiológicas e/ou patológicas
importantes nesse grupo de mulheres.Objetivo:A presente pesquisa tem como objetivo o estudo dos
diagnósticos de enfermagem relacionados às necessidades psicossociais das gestantes de alto risco, devido
ao fato de esse tipo de diagnósticos, voltados a esse recorte de gênero e nessa etapa do ciclo vital, serem
raros e pouco explorados.Descrição metodológica: Oestudo qualitativo transversal descritivo-exploratório
será elaborado em duas etapas. Na primeira está prevista uma revisão sistemática de literatura visando
identificar nos estudos desenvolvidos com o assunto principal "gestantes de alto risco", nos últimos cinco
anos,na base de dados Lilacs, nos idiomas português e inglês, quais aspectos relacionados à saúde
psicossocial são discutidos ou mencionados pelos autores. A partir do rol de questões psicossociais obtidos
nessa etapa, será feita uma análise com o intuito de destacar quais dessas questões são descritas
pelaClassificação Internacional da Práticas de Enfermagem em Saúde Coletiva (CIPESC®),apontando os
desafios e potencialidades dessa classificação em relação a tais necessidades de saúde. Na segunda etapa
serão realizadas consultas de enfermagem com gestantes de alto risco atendidas em um ambulatório visando
identificar,na prática clínica, quais as necessidades psicossociais mais comuns a fim de a analisar qual a
melhor forma de identificá-las e abordá-las nos diferentes settings de cuidado à saúde.Pretende-se, mediante
a análise dos dados das duas etapas do estudo, contribuir para o desenvolvimento de uma tecnologia que
propicie a avaliação rápida e resolutiva das necessidades psicossociais de gestantes de alto risco. Resultados
parciais: Até o momento, foram levantados 23 artigos sobre a atenção à saúde da gestante de alto risco. Tais
estudos foram desenvolvidos em settingscomo maternidade (58,3%) e ambulatório de atendimento de alto
risco (41,7%). Identificou-se que 52,2% dos estudos focaram a discussão nos aspectos fisiológicos como
déficit do autocuidado, incontinência urinária, dor e risco de infecção,sustentando-se no paradigma
biologicista. Os estudos que abordaram também as necessidades psicossociais, 47,8%, discutiram questões
como sono, ansiedade, medo e nível de conhecimento acerca da situação vivida. Nesses estudos foi abordada
a repercussão dos resultados para a atuação da enfermagem, enfocando que as necessidades
psicossociaisdevem servalorizadas durante a assistência de enfermagem às gestantes de alto risco.
Conclusão: Com base nos resultados parciais destaca-se que a assistência de enfermagem deve atentar-se à
saúde da gestante de alto risco, direcionando o cuidadopara as questões fisiológicas apresentadas por essas
mulheres e também para aspossíveis alterações presentes nas esferas psicológica e social, as quais precisam
ser sentidas e avaliadaspela equipena busca de um cuidado integral.


Palavras-chave


Gravidez de alto risco; Diagnóstico de enfermagem; Cuidados de enfermagem.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2359-1269v5n12018159

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Celma Aparecida Barbosa, Jacqueline de Souza

INDEXADORES:

 


Eixos Tech, Passos, MG, Brasil. e-ISSN: 2359-1269

Classificação Qualis: B4

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado por Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.