CUIDADOS DE ENFERMAGEM NO PÓS-OPERATÓRIO DE CRIANÇAS COM CARDIOPATIAS CONGÊNITAS

Alef França Freitas, Monise Martins Silva, Aline Teixeira Silva, Sandra Souza Pereira, Marilene Elvira de Faria Oliveira, Maria Ines Lemos Coelho Ribeiro

Resumo


A malformação cardíaca é a anomalia congênita isolada mais comum, é responsável por 3% a 5% das mortes no período neonatal. Seu reconhecimento o mais precoce possível é fundamental diante da implicação prognóstica, devido à rápida deterioração clínica e alta mortalidade. Cerca de 20-30% das crianças morrem no primeiro mês de vida, por insuficiência cardíaca ou crises de hipóxia. Por isso, os cuidados de enfermagem prestados a uma criança com cardiopatia devem ser estabelecidos e executados tão logo se suspeite do diagnóstico cardíaco congênito. Objetivo: analisar os cuidados de enfermagem no pós-operatório de crianças com cardiopatias congênitas. Método: Trata-se de uma revisão integrativa da literatura, na modalidade de pesquisa eletrônica, realizada em abril de 2018, a fim de responder à seguinte questão: qual é o conhecimento científico produzido, nos últimos 7 anos, acerca dos cuidados no pós-operatório as crianças com cardiopatias congênitas? A coleta de dados foi realizada nas bases de dados ScientificElectronic Library Online (SCIELO) e Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) com os descritores: cuidados de enfermagem, cuidados pós-operatórios e cardiopatias Foram incluídos artigos publicados na íntegra entre os anos de 2010 a 2017, de procedência nacional. Foram selecionados 13 artigos. Resultados:A complexidade que envolve a assistência à criança no pós-operatório exige a atuação de uma equipe multiprofissional com treinamento específico, cujo grande desafio consistirá em possibilitar o restabelecimento da condição geral da criança, com a preservação da sua integridade biopsicossocial, física e afetiva. Os cuidados de enfermagem no pós-operatório a estas crianças estão relacionados à atenção prestada de forma individualizada, humanizada contínua e qualificada pela equipe durante as primeiras horas após a cirurgia, tendo por objetivo proporcionar ao paciente o restabelecimento do equilíbrio hemodinâmico e ofertar condições de sobrevivência com qualidade de vida. Conclusão: é muito importante que a equipe de enfermagem esteja capacitada para avaliar e prestar assistência de enfermagem às crianças portadoras de cardiopatias congênitas, por isso, os profissionais devem aprimorar seus conhecimentos e realizar treinamentos locais para melhorar esta assistência.


Palavras-chave


Cuidados de Enfermagem; Cuidados Pós-Operatórios; Cardiopatias

Texto completo:

PDF

Referências


SILVA, V. G; CAVALCANTE, A. C. D; CAVALCANTE, V. G. F; PEREIRA, J. F; VERAS, C. C apud SILVA (2006). Diagnósticos, intervenções e resultados de enfermagem para criança com cardiopatia congênita: revisão integrativa. 2015. Disponível em: . Acesso em: 18 de Abr 2018.

LEITE, D. F; MENDONÇA, J. T; CIPOTTI, R. MELO, E. V. Tratamento das cardiopatias congênitas em Sergipe: proposta de racionalização dos recursos para melhorar a assistência. 2012. Disponível em: < file:///C:/Users/Usuario/Downloads/v27n2a10.pdf>. Acesso em: 16 de Abr 2018.

MELO, H. C; ARAUJO, S. M. G; VERISSOMO, A. V. R; SANTOS, V. E. F; SOUZA, M. H. M. O ser-enfermeiro em face do cuidado à criança no pós-operatório imediato de cirurgia cardíaca. 2012. Disponível em: . Acesso em: 15 de Abr de 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2359-1269v5n12018146

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Alef França Freitas, Monise Martins Silva, Aline Teixeira Silva, Sandra Souza Pereira, Marilene Elvira de Faria Oliveira, Maria Ines Lemos Coelho Ribeiro

INDEXADORES:

 


Eixos Tech, Passos, MG, Brasil. e-ISSN: 2359-1269

Classificação Qualis: B4

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado por Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.