O ENFERMEIRO FRENTE À HUMANIZAÇÃO NO SETOR DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA

Mateus Alves, Letícia Costa Vallory, Patrícia Naiara de Souza Alves Corrêa, Vanessa Oliveira Silva Pereira

Resumo


Introdução: Humanização, de acordo com o Ministério da Saúde, significa um conjunto de
iniciativas que visam à produção de cuidados em saúde, compondo a melhor tecnologia
disponível com promoção de acolhimento, respeito ético e cultural do paciente, espaços de
trabalho favoráveis ao bom exercício técnico e a satisfação dos profissionais de saúde e
pacientes. A comunicação é o elo da tríade enfermeiro-paciente-família e quando se torna
ineficaz transforma-sena principal dificuldade do processo de humanização no cuidado. Por
outro lado, um profissional de enfermagem humanizado traduz o seu sucesso em sentimentos
de segurança, confiança e conforto para pacientes e familiares. Objetivo: Identificar a
importância das ações de humanização realizadas pela enfermagem em setor de urgência e
emergência. Metodologia:Consiste em revisão integrativa da literatura. A formulação da
questão norteadora foi definida a partir do seguinte questionamento: “Qual a importância da
humanização na assistência de enfermagem no setor de urgência e emergência?”, elaborada
através da estratégia PICO. A busca ocorreu no mês de abril de 2018. Realizada por meio da
Biblioteca Virtual em Saúde e ScientificElectronic Library Online (SciELO). Os Descritores
em Ciência da Saúde foram “enfermagem”, “emergência” e descritor não controlado
“humanização”. Os critérios de inclusão do estudo: artigos disponíveis na integra; publicações
de 2010 a 2018 e disponível em língua portuguesa. Após análise foram selecionados seis
artigos. Resultados: O Ministério da Saúde teve como foco criar alternativas para valorizar o
usuário e promover a resolutividade de seus problemas, estabelecendo a Política Nacional de
Humanização, que tem como objetivo estabelecer estratégias de cuidado humanizado na
perspectiva de satisfazer as necessidades do usuário, valorizando os profissionais e as relações
sociais que envolvem o contexto do trabalho. O sucesso no atendimento oferecido depende
tanto da qualidade técnica, mas também da qualidade das interações entre os sujeitos que o
fazem, no caso o profissional, o usuário e familiares. Nos serviços de urgência e emergência é
de extrema importância que o enfermeiro tenha capacitação para promover ambiente de
trabalho humanizado, pois através disso, é possível viabilizar atendimentos com prioridade,
segurança, qualidade e humanização. A assistência humanizada é entendida como sinônimo de
“percepção do paciente em sua totalidade”, de agilidade e resolutividade no atendimento,
levando em consideração não só os aspectos físicos, mas também os sociais e emocionais.
Conclusão: A abordagem dessa temática é relevante nas discussões sobre a estruturação e
sistematização das equipes de atendimento na urgência e emergência, compreendendo que a
assistência humanizada nesse setor é complexa, mas a equipe de enfermagem deve agregar as
informações da Política Nacional de Humanização à sua prática e as instituições, em
contrapartida, devem criar soluções para melhores condições de trabalho. O atendimento
humanizado, sobretudo nos campos de urgência e emergência, necessita ser implementado com
afinco, pela importância, possibilidade de obter melhores resultados e com qualidade. A
humanização não pode ser considerada apenas uma questão de mudança e aprimoramento de
técnicas e instalações físicas, mas, sobretudo significa uma mudança de comportamento e de
atitudes na atenção ao paciente e seus familiares.


Palavras-chave


Enfermagem em Emergência; Humanização da Assistência;Profissionais de Enfermagem

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2359-1269v5n12018131

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Mateus Alves, Letícia Costa Vallory, Patrícia Naiara de Souza Alves Corrêa, Vanessa Oliveira Silva Pereira

INDEXADORES:

 


Eixos Tech, Passos, MG, Brasil. e-ISSN: 2359-1269

Classificação Qualis: B4

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado por Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.