Conhecimento de alunos de ensino médio de uma cidade do interior de Minas Gerais acerca da transmissão, sintomas e prevenção das IST’s

Gislayne Alencar, Elizangela Hermano, Luana Matos Silva Araújo

Resumo


Cada vez mais os jovens e adolescentes são acometidos por Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST’s), principalmente por estarem incluídos em um grupo que se encontra exposto a diferentes formas de risco. Desta forma, podem ser considerados mais suscetíveis a vulnerabilidades comuns nesse momento da vida. O objetivo principal da pesquisa em questão foi avaliar o conhecimento dos alunos de ensino médio das escolas públicas e privadas de um município do interior de Minas Gerais acerca das IST’s, no que diz respeito à forma de transmissão, sintomas, prevenção e comportamento de risco. Trata-se de uma pesquisa transversal, descritiva e quantitativa, realizada com 384 estudantes de escolas da rede pública. Vale ressaltar que não houve a adesão por parte da direção das escolas privadas. Anteriormente à coleta de dados foi solicitada autorização da direção de cada escola, dos pais e de cada aluno, além de aprovação no Comitê de Ética em Pesquisa sob protocolo número 2.333.417.A coleta de dados foi realizada no mês de agosto de 2017, e os dados foram coletados através de um questionário aplicado na própria sala de aula. O estudo apontou índices significativos de incompreensão em relação à transmissão, sintomas e prevenção, justificando de forma geral os comportamentos que tornam este grupo mais vulnerável. Sendo assim, foi possível identificar a necessidade da inserção desta temática no âmbito escolar, bem como a realização de incentivo aos adolescentes no que tange ao comportamento sexual seguro e saudável. É primordial a realização de capacitações e sensibilização dos professores no que diz respeito a esta temática, e de igual importância a integração de profissionais da saúde nesse processo.


Palavras-chave


Doenças sexualmente transmissíveis. Saúde do adolescente. Saúde escolar.

Texto completo:

PDF

Referências


ALENCAR, H.; Sociedade Brasileira de Doenças Sexualmente Transmissíveis. Regional de São Paulo. Infecções Sexualmente Transmissíveis. SP, 2016. Disponível em: . Acesso: 13 Abril 2016.

AMORAS, B. C.; CAMPOS, A. R.; BEZERRA, E. P. Reflexões sobre vulnerabilidade dos adolescentes a infecções sexualmente transmissíveis. Rev. Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP. Macapá. 2015, vol. 08, n. 01, p. 163-171.

BARBOSA, S. M.; COSTA, P. N. P.; VIEIRA, N. F. C.; O comportamento dos pais em relação à comunicação com os filhos adolescentes sobre prevenção de hivaids. Rev. de Rede de Enfermagem do Nordeste. Fortaleza, 2016, vol. 09, n. 01. Junho 2016

BORDIGNON, Monique Nunes Fiuza Dias; LIBERALI, Rafaela; BORDIGNON, Julio Cesar Pegado. Causas da não utilização de preservativos nas práticas sexuais de adolescentes: revisão integrativa. Revista de Enferm UFPE online. Recife, v. 11, n. 1, Jan. 2017, p. 207-13. Disponível em: http://www.revista.ufpe.br/revistaenfermagem/index.php/revista/article/view/10350/pdf_2178 Acesso em: 19 Set 2017.

BORGES, Z. N.; PASSAMANI, G. R.; OHLWEILER, M. I.; BULSING, M. Percepção de professoras de ensino médio e fundamental sobre a homofobia na escola em Santa Maria (Rio Grande do Sul). Rev. Educar. Editora UFPR. Curitiba. 2011, n. 39, p. 21-38.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais. Protocolo clínico e diretrizes terapêuticas para atenção integral às pessoas com infecções sexualmente transmissíveis. Brasília: DF, 2015.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais. Protocolo clínico e diretrizes terapêuticas para prevenção da transmissão vertical de HIV, Sífilis e Hepatites Virais. Brasilia: DF, 2015.

CARNEIRO, R. F.; SILVA, N. C.; ALVES, T. A.; ALBURQUERQUE, D. O.; BRITO, D. C.; OLIVEIRA, L. L. Educação sexual na adolescência: Uma abordagem no contexto escolar. Rev. Sanare. Sobral, 2015, vol. 14, n. 01, p. 104-108. Junho 2015.

CARVALHO, P. M. R. S.; GUIMARÃES, R. A.; MORAES, P. A.; TELES, S. A.;MATOS, M A. Prevalência de sinais e sintomas e conhecimento sobre doenças sexualmente transmissíveis. Rev. Acta Paulista de Enfermagem. Goiânia, 2016, vol. 28, n. 01, p. 95-100

CERQUEIRA, C. F. C. Brincar de ser gay? Juventude, sexualidade e família na capital da Bahia. Dissertação de Mestrado, Universidade de Filosofia e Ciências Humanas. Salvador. 2015. Disponível em: Acesso em 05 Set 2017

COSTA E SILVA, S. P.; BARBOSA, A. P. P.; ARAÚJO, C. S.; SILVA, T. I. M.; SANTANA, R. N. Discutindo Sexualidadeist no contexto escolar: praticas de professores de escolas públicas. Rev. Enfermagem. Recife. 2016, vol. 10, n. 05. Novembro 2016.

EISENSTEIN, E. Adolescência: definições, conceitos e critérios. Rev. Adolescência e saúde. 2005, vol. 02, n. 02.

FERREIRA, J. P. T.; MIRANDA, T.; BARONI, A. L. L.R. Conhecimento sobre as DST entre adolescentes escolares em Vespasiano, MG. Adolescencia Saúde. Rio de Janeiro, 2016, vol. 13, n. 2, p. 51-59. Setembro 2016




DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2359-1269v5n22018118

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Gislayne Alencar, Elizangela Hermano

INDEXADORES:

 


Eixos Tech, Passos, MG, Brasil. e-ISSN: 2359-1269

Classificação Qualis: B4

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado por Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.